sexta-feira, 11 de junho de 2010

Farol atômico russo abandonado


O antigo Partido Comunista da União Soviética, decidiu construir uma cadeia de faróis para orientar os navios em seus caminhos na escuridão da noite polar em praias desabitadas do Império Russo. Assim foi erguida uma série de faróis. Eles se localizam centenas e centenas de milhas das áreas povoadas. Depois de analisar idéias diferentes sobre como fazê-los trabalhar por um ano de serviço e sem qualquer fonte de alimentação externa, os engenheiros soviéticos decidiram aplicar a energia atômica para ligar essas estruturas. Então, pequenas reatores atômicos foram produzidos em série limitada para ser entregue ao Círculo Polar  a serem instalados sobre os faróis. Estes pequenos reactores poderia trabalhar no modo independente por anos e não requer qualquer interferência humana, por isso foi muito útil numa situação como esta. Era uma espécie de farol-robô que contava a própria época do ano e a duração da luz do dia, acendia as luzes quando necessário e enviava sinais de rádio para perto dos navios para avisá-los em sua jornada. Tudo parecia ser tirado de livros de ficção científica, mas eles realmente existiram. Porém, após o colapso da União Soviética, os faróis automáticos autônomos trabalharam por algum tempo, mas depois eles também desmoronaram. Principalmente como resultado da caça de metais, como o cobre e outros, que  foram alvos de saqueadores. Eles não se preocupam ou até mesmo não sabiam o significado do sinal de perigo em placas que diziam "Radioativo" e ignoraram tais avisos, quebrando e destruindo os equipamentos. Soa assustador, mas eles invadiram os reatores fazendo com que todas as estruturas se contaminassem com radioatividade. Essas fotos são de uma viagem à uma dessas estruturas, o mais perto das áreas povoadas do Extremo Oriente russo. Agora, há sinais de "Radioactivity", escrito com grandes letras brancas sobre os caminhos de aproximação à estrutura, mas tais avisos não impediram que os amantes e exploradores de lugares abandonados chegassem até eles.





















Unico link que achei sobre os faróis atômicos russos:

5 comentários:

  1. Muito desolado,mas mesmo sendo atômico o equipamento ainda precisa de manutenção para evitar ferrugem,travamento e etc,deixar ele trabalhando sozinho por anos podia ter esse tipo de problema,e ele realmente chama a atenção.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma mistura de protesto com muita ironia sobre o assunto atômico e os problemas do mundo,foi brincadeira?
      Abraço!

      Excluir
  3. Fiz uma tatuagem deste farol, achei interessante achar a história dele.

    ResponderExcluir

TOP 10 - POSTAGENS MAIS POPULARES DO MÊS