domingo, 27 de novembro de 2011

Estação Bernardo Sayão - Núcleo Bandeirante - DF e Vagões abandonados na antiga Rodoferroviária de Brasília - DF

Estação Bernardo Sayão - Núcleo Bandeirantes - DF

Não posso começar essa postagem sem falar antes sobre Bernardo Sayão, um dos primeiros pioneiros a se transferir para Brasília, antes mesmo de sua construção, por causa de um convite pessoal de Juscelino Kubitscheck para ele, engenheiro carioca, vice governador de Goiás, para construir a Rodovia Transbrasiliana, a Belém-Brasília. Ironicamente esse pioneiro e desbravador não viu sua grande obre ficar pronta, foi morto por uma árvore derrubada na construção da estrada. 
Viva Bernardo Sayão! viajei tantas vezes pelo seu caminho, que nem mais me lembro quantas.

A estação foi inaugurada no aniversário de 8 anos de Brasília, ao som de "A Banda" de Chico Buarque. O trem conduzia 5 vagões, com passageiros que vinham de São Paulo (Campinas-Brasília), e em sem auge, a estação suportava 10 trens por dia, cada um levando 500 pessoas. Caramba! esse Brasil realmente existiu? como eram promissoras as esperanças dos brasileiros nos anos 60, parecia que ia dar certo.
A viagem durava 15 horas, com camarotes espaçosos e luxuosos, sempre com clima de festa na partida e durante a viagem. pena que essa festa só durou 30 anos, pois após a privatização das rodovias brasileiras nos anos 90, hoje só se transporta areia pela rodovia.

Hoje a estação está ocupada por antigos funcionários da ferrovia e, graças a eles, a estação ainda não ruiu de vez, pois eles fazem a manutenção do local. Há vários projetos, todos engavetados, os quais enfrentam a louca burocracia brasileira para poderem reviver aquele local.

Começarei a postagem com imagens antigas da estação e panfletos e páginas de revistas sobre as rodovias no Brasil: o grande avanço nacional na época, hoje só memória remota, esquecida, abandonada.

Depois das imagens da Estação, a postagem dos vagões abandonados. 

























































Fontes:

http://doc.brazilia.jor.br/TrilhosHist/1968refesa.htm

http://doc.brazilia.jor.br/TrilhosHist/1968minuano.htm

http://doc.brazilia.jor.br/Trilhos/bSayao2.htm

http://doc.brazilia.jor.br/Trilhos/bSayaoArmazem.htm

http://www.estacoesferroviarias.com.br/efgoiaz/bernardo.htm

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2011/07/10/internas_economia,260552/divida-trabalhista-da-rede-ferroviaria-nacional-pode-chegar-a-r-20-bilhoes.shtml

Bela reportagem sobre a Estação:

http://www.youtube.com/watch?v=vEqUEYYkSW4&feature=related

Um vídeo que encontrei que mostram a Estação á época de sua inauguração:

http://www.youtube.com/watch?v=cWI6tPBSaWo&feature=related

Um pouco sobre quem foi Bernado Sayão:

http://www.infobrasilia.com.br/bernardo2.htm

Vídeo e reportagem sobre Bernardo Sayão:

http://www.youtube.com/watch?v=NbDHsgY4UMs

http://www.youtube.com/watch?v=ipD-_JTOPVw&feature=related




Vagões abandonado na Antiga Rodoferroviária de Brasília - DF

Esses vagões estão abandonados, com certeza, por causa de dívidas trabalhistas adquiridas pelas empresas ferroviárias, após a privatização. Entrei no vagão e encontrei seu único morador: um pardal que dava rasantes em nossas cabeças, a fim de intimidar os invasores de seu lar. resquícios de fogueira. Aliás, me pergunto, por qual motivo, em lugares abandonados sempre as pessoas ateiam fogo? (em minhas visitas sempre encontrei sinais de incêndio).
Os grafiteiros e os pichadores já descobriram o local, e deram um pouco mais de humanidade e cor ao vagão, que antes era azul celeste, hoje escurecido pela ferrugem.

A imagem do Google Earth é de 2002, mas o vagão já estava lá.






































































14 comentários:

  1. MUITO INTERESSANTE. PRINCIPALMENTE, PQ EU TRABALHEI QUASE 02 ANOS EM UMA SUBSIDIÁRIA DA EXTINTA RFFSA. E ESTAS FOTOS ME TRAZEM MUITAS LEMBRANÇAS....BOAS E RUINS! PARABÉNS AO AUTOR. PD CONTINUAR COM ESSE TRABALHO, ATÉ PQ É UM TRABALHO HISTÓRICO-CULTURAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Salvador. O Brasil seria bem diferente se o transporte ferroviário tivesse se desenvolvido. O transporte intermunicipal e até mesmo o transporte de minérios teriam uma outra cara. Obrigado por ler o blog.

      Excluir
  2. O problema é que o transporte ferroviário no Brasil já foi sim desenvolvido. Já tivemos trilhos por uma vasta área do território nacional. E depois, não quisemos mantê-los, deixamos degradá-los lentamente. E hoje perdemos milhares de vidas humanas e não-humanas graças à hipertrofia do modal rodoviário, seja por atropelamentos, seja por vários outros fatores relacionados ao rodoviarismo.

    ResponderExcluir
  3. o transporte ferroviario brasileiro sempre foi escaço
    e so comparar com paises desenvolvidos

    ResponderExcluir
  4. Visitei a estação hoje e, realmente, é um lugar muito interessante. Cheguei a conversar com um morador do local que trabalha como maquinista em trens de carga que me recomendou uma estação abandonada no Jardim do Ingá e que no momento está com um projeto para a revitalização dessa estação e de várias outras nos entornos de Brasília.
    Ah sim, e o blog de vocês está excelente e eu estou adorando os posts sobre lugares em Brasília, cheguei até a visitar alguns para fotografar.

    ResponderExcluir
  5. O blog é incrível! É ,muito bom ver que temos patrimônios como esses no Brasil, mostrando que nem tudo na área ferroviária precisa ser refeito, mas é tristes vê-los nesse estado, nessa postagem um mistério veio em minha mente a EFVM (ou estrada de ferro vitória-minas é uma ferrovia que parte de belo horizonte-MG e termina em Vila Velha-ES, então o mistério seria por que um vagão dessa ferrovia teria parado em Brasília? acho que esse mistério nunca será sanado!

    ResponderExcluir
  6. Boa Tarde gostaria de saber o local exato dos vagões, se poder me ajudar agradeço email: photowebhouse@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os vagões estão na antiga Rodoferroviária de Brasília, no eixo monumental.

      Excluir
  7. Que linda postagem e que lindo lugar! Sempre passo por ai! Ali perto há um velho sucatão, onde meu pai deixou nosso antigo opala 1974! Que saudade!

    ResponderExcluir
  8. Olá, parabéns pelo blog! É uma iniciativa muito interessante :D Foi graças a ele que descobri o objeto de estuda do meu trabalho final de graduação em Arquitetura e Urbanismo que, no caso, é a Estação Bernardo Sayão.

    ResponderExcluir
  9. Vergonha, patrimonio público abandonado, infraestrutura, investimento e etc. Sinal de governos e governantes incompetentes por vário anos.........até quando........

    ResponderExcluir
  10. Aqui eu cheguei um ano após a estação ser inagurada e comecei a minha em Brasília, ali mesmo na Vila Tenorio.
    Daqui nunca mais saí desde Janeiro de 1969!
    É saudade que chega doer na alma diante da compreensão de que pouco podemos em muitas coisas, diante de nosso Destino!
    E o meu foi Brasília, até hoje.
    Parabéns por seu trabalho!

    ResponderExcluir
  11. Aqui eu cheguei um ano após a estação ser inagurada e comecei a minha em Brasília, ali mesmo na Vila Tenorio.
    Daqui nunca mais saí desde Janeiro de 1969!
    É saudade que chega doer na alma diante da compreensão de que pouco podemos em muitas coisas, diante de nosso Destino!
    E o meu foi Brasília, até hoje.
    Parabéns por seu trabalho!

    ResponderExcluir

TOP 10 - POSTAGENS MAIS POPULARES DO MÊS