terça-feira, 6 de março de 2012

Ordos e as cidades fantasma da China - Mongólia Central






"A Cidade Vazia". Assim é conhecida a cidade de Ordos, ao norte da China. 
Ela foi erguida para suportar 1 milhão de habitantes, mas estatísticas do governo indicam que apenas 28 mil pessoas habitam na cidade, mesmo após 5 anos de construída. Isto deve-se aos altíssimos preços do metro quadrado no local, o qual cresceu cerca de 260%.

Ordos é uma região rica em recursos naturais. Possui enormes reservas de carvão e gás natural, e não é a única cidade chinesa dessa região nessa situação de abandono, também existem as cidades de Otog Qianqi, Ejin Horo, Kangbashi, Bayannao E, Zengzhou New District, DantuErenhot, e uma parte de Xinyang .

Apesar de vazia, Ordos está localizada numa região muito rica em reservas de carvão e gás natural (que são como ouro na China), por isso o governo decidiu investir na região e construir um distrito lá. E por causa de sua riqueza natural, a cidade tem a segunda maior renda per capita da China – fica atrás apenas de Shanghai. Ainda assim, os complexos de edifícios construídos pelo governo permanecem, na sua maior parte, completamente desertos.

O empreendimento é considerado um sucesso, apesar de tudo. Apartamentos foram vendidos e pessoas investiram pesado na cidade. Só não mudaram-se para lá. Sua proximidade com a Antiga Ordos, onde moram os compradores dos apartamentos da nova cidade, fez com que não surgisse nos habitantes interesse nem necessidade da mudança.

O governo tenta convencer a população a se mudar para a nova city - a velha Ordos tem problemas de abastecimento de água enquanto o novo distrito fica mais próximo a fontes do líquido - mas parece que, por enquanto, Ordos está fadada a ser uma cidade fantasma dos tempos atuais que, por ironia ou por um fenômeno contemporâneo, nem chegou a ser habitada. As outras cidades fantasma ficam cerca de 500/600 km de distância uma das outras, numa região de difícil acesso. 



Para afastar a crise financeira, a China vem tomando medidas de estímulo desde 2008, injetando quantidades enormes de dinheiro no mercado, por causa disso acabaram alimentando também o voraz mercado de imóveis, aumentando muito seus preços.

Esse realmente é um fenômeno urbanístico ultra recente e contemporâneo, além de curiosíssimo. A disparidade entre os preços do mercado imobiliário e condições de se comprar os imóveis são tão grandes, que a ocupação desejada pelos empreendedores não acontece. A China mostra ao mundo seu poder financeiro e sua habilidade em projetar cidades. Tendências contemporâneas do urbanismo estão presentes em todos os projetos, seja no urbanismo residencial ou monumental/cívico/administrativo. 
Sejam bem vindos às super cidades fantasmas da China.

Bayannao E




Dantu









Ejin Horos




Erenhot





Kangbashi




Ordos





Otog Qianqi




Xinyang





Zengzhou New District





Estátuas e Monumentos


















Praças e Prédios





















Ruas e Residências















O Aeroporto 



O Museu







Skyline




Fontes:

























Vídeos:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP 10 - POSTAGENS MAIS POPULARES DO MÊS

Loading...

Notícias

Loading...