terça-feira, 2 de outubro de 2012

Grande Hotel de Beira - Moçambique


Fruto do colonialismo e criação de uma mente pouco pé no chão, o Grande Hotel da Beira, localizado em Beira, Moçambique, foi criado com apenas poucos mais de 120 quartos. Com apenas três andares, contava com uma enorme estrutura, a qual possuía, entre outros atrativos, lojas, restaurantes, correios, cinema, piscina olímpica, bares, salões e mais salões, halls diversos, ou seja, o visitante não precisaria sair de lá para ir na cidade para coisa alguma. Porém, desde o início percebeu-se que os cento e vinte e poucos quartos não conseguiriam pagar as despesas do hotel e dar lucro ao mesmo tempo.


  



Inaugurado em 1955, era "o orgulho da África", o mais luxuoso hotel do continente, mas algo nele não atraiu a elite esperada e na década seguinte ele foi fechado e transformado em um centro para convenções e hospedagem de seus participantes. 
Após a independência do país em 1975 o Grande Hotel foi ocupado e utilizado por militares de várias formas desde usar seus porões para prender presos políticos a usar um andar inteiro como estar dos oficiais. 
Suas portas fecharam definitivamente após a festa de fim de ano de 1980, e então começa uma nova história do lugar, uma segunda vida, mesmo após sua morte: a população tomou conta do local e habita lá até hoje.



De início tudo foi depredado, saqueado, vendido e muitas pessoas foram para lá depois da guerra civil.
As pessoas que moram lá declaram só estarem lá por pura necessidade e que prefeririam não morar mais lá. As relações que se estabeleceram - numa sociedade que acostumada a viver em pequenas comunidades e que agora passa a viver em um prédio de apartamentos - são estranhas á todos e os habitantes do hotel são chamados de "watho muno", o que quer dizer "um de lá", do Grande hotel. Não se vê os vizinhos.
Atualmente o hotel enfrenta graves problemas estruturais, frutos de sua falta de manutenção desde seu abandono e ocupação em 1981. Problemas que vão desde quedas de lajes inteiras a árvores que crescem nos telhados. Esquecido pelas autoridades, o Grande Hotel da Beira é um exemplo de como a ocupação pós abandono se dá, nesse caso, por pura necessidade.










































































Fontes da pesquisa:






Vídeos:







7 comentários:

  1. Maravilhosa postagem! Triste a história do Hotel, maravilhosa estrutura perdida! Vendo essa estrutura, parece estar bem além do tempo em que fora construído...

    ResponderExcluir
  2. Uma estrutura que não poderia/deveria jamais serabandonada.

    ResponderExcluir
  3. Renato,
    Descobri seu site por acaso... passei a tarde inteirinha lendo seus posts.
    Fiquei muito interessada em tudo!
    Como funcionam essas explorações urbanas? gostaria muito de fazer, mas não tenho idéia de por onde começar.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou do Brasil, Reverendo Pastor da Igreja Tocoista de Angola. Vi a matéria é vou estar nesse antigo hotel em fevereiro com uma equipa médica, para ajudar esse povo 750 família quase 4 mil vivem alí, e Deus a de nos ajudar, já temos apóio de algumas pessoas com doações e Deus dará mais pessoas para ajudar.

      Excluir
  4. Renato, que triste decadência deste hotel... estrutura maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Triste mesmo. Mas esta aí até hoje, servindo de moradia.

      Excluir

TOP 10 - POSTAGENS MAIS POPULARES DO MÊS