sábado, 30 de janeiro de 2016

Pontes lindas e esquecidas


Olá, gente boa.
A ponte é um tema simbólico que, basicamente, significa uma estrutura capaz de fazer com que você vá de um lugar a outro. Outras coisas têm a mesma função, tais como portas, portais, passagens e corredores, mas a ponte é a mais famosa e divulgada em nossa humanidade. Ela pode conectar a Terra ao Céu, a mortalidade à imortalidade, o estado materialista ao despertar espiritual, e assim por diante. A ponte é citada em textos de várias religiões, filosofias, doutrinas, pensamentos e culturas sob vários aspectos de mudança interior. A ponte é transcendência.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

As Torres do Silêncio


Olá, gente boa!
Eu encontrei um tema lindo e gostaria de mostrar para vocês, mas como se trata de antigos cemitérios nos quais os corpos são simplesmente depositados a céu aberto para os pássaros comerem, as imagens sobre o tema são fortes, e com uma simples pesquisa se encontra as imagens com os cadáveres expostos, não achei necessário mostrar isso... eu quis variar. Há muito material na Internet e sempre os mesmos. Colocarei os links ao final e entrem só quem tem sangue frio para ver os corpos nas "Torres do Silêncio".

As Torres do Silêncio
As Torres do Silêncio, também chamadas de dokhmeh ou dakhmah estão ligadas ao Zoroatrismo, uma antiga religião que acreditava num só Deus, na ressurreição, no juízo final e na vinda de um messias e, por isso, influenciou o Judaísmo, o Cristianismo e o Islamismo. Zoroastro ou Zaratrusta, o fundador dessa religião, viveu na Ásia Central, num território que compreendia o que é hoje a parte oriental do Irã e a região ocidental do Afeganistão. Os acadêmicos têm situado a sua vida entre 1750 e 1000 a.C., mas há poucos dados precisos, sendo as lacunas de sua vida preenchidas por lendas. O Zoroatrismo foi a primeira religião monoteísta - que acredita num só deus - que se tem notícia. No século X, um grupo de zoroastrianos fixou-se na Índia, na região de Gujarate e lá estabeleceram uma comunidade local que recebeu o nome de "Parsi" ("Persas" na língua gujarate) e que permanece naquele território até hoje. 
Uma torre do silêncio é uma construção em forma de torre, obviamente, a qual possui usos e simbologias funerárias. O Zoroatrismo considera o cadáver impuro, então eles se recusam a enterrar ou cremar um corpo para não violar a sacramentalidade da terra, . Em vez disso, depositam o cadáver nas torres, onde os abutres vêm e devoram sua carne. Os ossos, depois de exumados são jogados num curso d'água que desague no mar, não tocando assim o solo. A última Torre do Silêncio ainda em atividade, é a de Mumbai, mas as comunidades zoroástricas seguem com dificuldade seu ritual funerário tradicional, que é caro. Além disso, eles enfrentam também a ausência da peça principal nesse processo: os abutres. Em sua planta circular há uma hierarquia para depositar os corpos: no anel mais interno os homens, no do meio as mulheres e no mais externo as crianças. Essa é uma tradição que está prestes a acabar e vai levar com ela a religião de Zoroastro.


sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Os Túneis Williamson em Liverpool


Olá, gente boa!
É sabido que algumas cidades da Europa - e até dos estados Unidos - abrigam redes de túneis subterrâneos que, ao longo da história, foram usados de maneiras diferentes, geralmente com seu objetivo voltado para estratégias de guerra. Mas em Liverpool não!

Os túneis Williamson em Liverpool
Um mistério paira sobre Liverpoorl, aliás, sobre não, SOB Liverpoool. Se trata de uma imensa rede de túneis, de uns 200 anos, abaixo das ruas da cidade e, pasmem, ninguém sabe o porquê desses túneis existirem.

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Paraíso Perdido Park - Caucaia/CE - parte II - exploração de Erick Willians


Olá, gente boa! como estão? espero que estejam todos na paz.
Olhem só! eu disse que teríamos novidades, então lá vai: finalmente entraram no parque aquático abandonado em Caucaia e enviaram-me as imagens, foi o Érick, que inclusive me disse que não encontrou muitas dificuldades para entrar. Então ele foi lá e vai nos mostrar como está lá dentro. Vamos nessa!

Paraíso Perdido Park
"Oi galera sou Erick então vamos deixar de enrolada e partiu pra historyyy. Então Meu presente de aniversário do meu pai era me levar e vermos como estava o parque após 10 anos,quando cheguei deu pra perceber que estão fabricando uns paralelepípedos de cimento que estavam grudados no chão(isso do lado de fora) então entrei por uma brecha da porta onde tinha um acesso a uma recepção então sem saber o que vinha pela frente fui avançando e gritando só para imaginarem que eu estava ali e que eu n fosse nenhum marginal (Gritava pois na placa tinha escrito segurança armada e tiro eu n queria levar né) então indo pelos escombros encontrei uma saída que levava até o parque,quando dei a cara no meio percebi que estávamos sozinhos eu meu tio e meu primo(meu pai tava do lado de fora vigiando) então fomos avançado aos poucos mas ninguém teve coragem de ir para o local onde os animais ficavam mas o que interessava para mim era o parque aquático da minha infância e é com uma enorme tristeza que eu vejo o parque nesse estado,quem sabe se eu ganhar na mega da virada, posso trazer meu sonho torna-se realidade novamente, hehehehehe, obrigado a todos"


segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Uma exploração de Fábio L.


Olá, gente boa! tudo bem?
Quero desejar muitas vibrações de paz em 2016. Estamos precisando muito emanar essa energia. 
2016 começa com material novo de um amigo explorador urbano de Caxias do Sul, no sul do país. Que já me mandou faz um tempinho, inclusive, mas começar o ano do blog com esse material é bem melhor. Muito grato! 
Vamos à exploração (na verdade, explorações!!!).


"Olá Renato! Olá amigos do Blog.

Primeiramente, faço minhas as palavras do Renato: UrbEx é muito legal e emocionante, mas é perigoso também, principalmente em lugares muito habitados, onde casas e prédios abandonados tendem a atrair viciados, ladrões, maníacos sexuais. O blog Lugares Esquecidos é inspirador, tanto que foi vendo ele que respirei fundo e me aventurei no UrbEx, porém iniciei por lugares de interior bem afastados dos grandes centros. Tenho meus próximos roteiros definidos, mas nos próximos somente irei acompanhado e mais bem equipado.
Então fica a dica: não recomendo que façam e se fizerem, façam por sua conta e cientes dos grandes riscos envolvidos. Cuidado, pessoal!
Esta minha primeira postagem que compartilho com vocês,

TOP 10 - POSTAGENS MAIS POPULARES DO MÊS