quarta-feira, 1 de abril de 2020

Dargavs, a "Cidade dos Mortos" na Rússia.

 

Olá, gente boa. Espero encontrá-los todos muito bem. 
Hoje quero falar de uma vila, que na verdade é uma espécie de cemitério. Sua história envolve alguns mistérios e superstições... Vamos lá!

Escondida nas montanhas do Cáucaso, há uma "cidade" com uma história tão sombria... os habitantes locais acreditam que aqueles que entram na cidade misteriosa nunca mais voltarão.

Dargavs, a "Cidade dos Mortos" na Rússia.

O antigo complexo arquitetônico de Dargavs, na República da Ossétia do Norte, definitivamente merece ser mais conhecido e até parece ser um bom candidato ao status de Patrimônio Mundial da UNESCO. Esta área é habitada desde a idade do bronze e acredita-se que seja o centro do que era conhecido como Tagauria - que acreditava ser uma sociedade formada pelos descendentes de Taga, e talvez até o próprio Taga morasse aqui. Os prédios na colina nunca foram usados ​​como casas, na verdade são túmulos e todo o local é um cemitério. Por esse motivo, é frequentemente referida como a Cidade dos Mortos. A vila de Dargavs é considerada um dos lugares mais assustadores da Rússia - está erguida sob cerca de 10.000 corpos.




A República da Ossétia do Norte - Alânia compartilha uma fronteira federal com a Ossétia do Sul, que é reconhecida pela Rússia e alguns outros estados como um país independente, mas a maioria a vê como parte da Geórgia. As duas ossétias formam a casa dos ossetas - um povo descendente dos alanos (daí a adição de alânia no nome da república) e falam ossétio, uma língua pertencente à família de idiomas iraniana. Os ossétios são predominantemente cristãos ortodoxos. Vários governos ocidentais desaconselham todas as viagens, exceto as essenciais, à república devido a preocupações de segurança e riscos de terrorismo.
  Não se sabe ao certo quando os túmulos de Dargavs foram construídos, mas alguns especialistas acreditam que os primeiros remontam ao século XII. No total, há pouco menos de 100 deles de tamanhos variados e no topo da colina há uma torre. Os túmulos maiores têm três camadas e cada camada tem sua própria janela para permitir que o ar circule. Um aviso antes de você olhar para essas janelas: os corpos ainda estão lá. Alguns agora são apenas esqueletos, enquanto outros mumificados até certo ponto. O que é especialmente interessante é que alguns deles estão em barcos feitos especialmente, mesmo que o rio Gizeldon não seja navegável. Supõe-se que esses barcos foram necessários para levar as almas para o próximo mundo. Em tempos de peste, os infectados passavam seus últimos dias nas tumbas ao lado de seus parentes mortos e seus corpos eram enterrados em colinas, longes dos rios, para não contaminá-los. Alguns cadáveres foram tão bem preservados que a carne ainda está presa aos ossos.














Embora existam muitas teorias na cidade misteriosa, as evidências sugerem que durante uma praga que varreu a área no século 18, os residentes infectados se colocavam em quarentena nas criptas para aguardar sua morte horrível. Lendas históricas sugerem que as vítimas da doença dolorosa foram atacadas por "deuses" antigos, que ficaram irritados com a maneira como os moradores tratavam uma jovem há séculos atrás.
E até recentemente, a população local acreditava que quem visitasse a cidade não voltaria para casa vivo.
Nos anos que se seguiram à epidemia de cólera que devastou a vila, os habitantes que viviam nas aldeias vizinhas decidiram deixar o vale e se mudar para as planícies para que a "cidade dos mortos" pudesse ser invadida por fantasmas.
A cidade assustadora atrai turistas das proximidades e de todo o mundo, embora, devido à dificuldade em encontrar ou viajar para o local, não haja muitos turistas em um determinado momento. Alguns dizem que é a superstição local que mantém os visitantes afastados. Mas quem visita agora representa o maior perigo para a cidade, com muitos tomando ossos e caveiras como lembranças, sem perceber que são os remanescentes de pessoas reais
Em 2018, uma companhia cinematográfica de Moscou foi forçada a desistir de todos os planos de filmar um thriller de terror de baixo orçamento na vila, porque um administrador regional teria ficado assustado com o roteiro e se recusou a permitir que a empresa filmasse lá.






Fontes:


http://www.bbc.com/travel/story/20200116-russias-mysterious-city-of-the-dead

https://www.news.com.au/travel/destinations/europe/city-of-the-dead-inside-the-mysterious-russian-village-of-dargavs/news-story/c78beac37f5c4775a09c755aec377965

https://rusmania.com/north-caucasian/republic-of-north-ossetia-alania/dargavs/gallery

https://rusmania.com/north-caucasian/republic-of-north-ossetia-alania/dargavs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP 10 - POSTAGENS MAIS POPULARES DO MÊS